Vira-Virou: Liesa muda as regras e nenhuma escola será rebaixada no carnaval de 2018

Depois de 13 anos, Grupo Especial voltará a contar com 14 escolas em 2019. Mangueira e Portela foram votos vencidos contra o cancelamento do rebaixamento

Após reunião polêmica na noite desta quarta-feira (28), a Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa) anunciou o cancelamento do rebaixamento no carnaval de 2018. Apesar de ocuparem as duas últimas posições após a apuração das notas na quarta-feira de cinzas, Império Serrano e Acadêmicos do Grande Rio não serão rebaixadas para o Grupo de Acesso e permanecem na elite do carnaval carioca nos desfiles de 2019.

 

- A plenária é soberana. A decisão ali é dos presidentes das escolas de samba, eles são os maiores interessados e o que decidem precisa ser acatado. - disse Jorge Castanheira, representante da Liesa. Em tom irônico, Helinho Soares, um dos patronos da Grande Rio, que foi beneficiada pelo cancelamento do rebaixamento afirmou em entrevista ao site Sambarazzo que - Aquele que tem amigo não morre sozinho.

 

Com a decisão dessa noite e com o acesso da Viradouro, que subiu da Série A, em 2019, o principal grupo das escolas de samba do Rio de Janeiro passa a contar com 14 agremiações, o que não acontecia desde 2006. Pelo o segundo ano consecutivo nenhuma escola será rebaixada na disputa carioca. Em 2017, a Paraíso do Tuiutí escapou do rebaixamento também por uma decisão tomada na reunião plenária da Liga e acabou com o vice-campeonato esse ano.

Copyright© 2007/2018 - TAMBORINS.COM.BR - Todos os direitos reservados.
Este material não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.