Anhembi: Tatuapé sai na frente no primeiro dia de desfiles em São Paulo

Atual vice campeã pisa forte no Anhembi em busca do campeonato. Mocidade Alegre faz desfile correto e Vila Maria emociona com homenagem à padroeira

A dificuldade foi a tônica da primeira noite dos desfiles das escolas de samba de São Paulo. Não bastasse a crise financeira que assola o país e atingiu em cheio o coração de uma das maiores manifestações culturais da maior cidade do Brasil, horas antes do início das apresentações no Anhembi, uma forte tempestade caiu sobre a capital paulista, o que prejudicou muito as agremiações que passaram pela pista nessa primeira noite de espetáculos. O volume de chuva foi tão grande que em determinado momento, a tarde virou noite e pedras de granizo caíram do céu. As primeiras escolas foram as mais prejudicadas. A Unidos de Vila Maria, terceira escola a pisar no Anhembi, estava com algumas alegorias com diversos problemas de acabamento causados pelo forte volume de chuvas que atingiu o sambódromo..

 

Como na pista o negócio é samba, a Acadêmicos do Tatuapé foi o grande destaque da primeira noite de desfiles. Com uma apresentação forte, impulsionada pela ótima performance do samba, a atual vice campeã do carnaval está muito viva na briga pelo título do carnaval de São Paulo. Já a Mocidade Alegre, apesar de ter feito uma boa apresentação, não mostrou a força de outros anos e, até pela posição de desfile (segunda escola), deixou um pouco a desejar e corre por fora na briga pelo campeonato. Já a Tom Maior fez bonito com a homenagem a Elba Ramalho e tem tudo para se manter na elite do carnaval paulista no próximo ano.

 

TOM MAIOR

De volta ao Grupo Especial, a simpática agremiação do Sumaré trouxe para Avenida um enredo em homenagem a cantora Elba Ramalho. Sob o comando de Bruno Ribas, o samba, um dos mais festejados do período que antecede os desfiles, funcionou muito bem e impulsionou a harmonia da escola que viu seus componentes cantarem com força o hino de 2017. O intérprete carioca retornou ao carnaval de São Paulo depois de passar pela Mocidade Alegre, onde auxiliou Clóvis Pê, em 2013. O carnavalesco Cláudio Cebola, que adotou enredos biográficos nos últimos carnavais, mais uma vez, foi feliz no desenvolvimento adotado para contar a vida da cantora nordestina.  

 

- Veja a largada da Tom Maior no desfile oficial de 2017

 

- Ouça o samba gravado ao vivo no desfile oficial da Tom Maior em 2017

 

 

MOCIDADE ALEGRE 

Diferente de outros carnavais, quando entrou como favorita absoluta na pista do Anhembi, a Mocidade Alegre tinha alguns desafios a mais no carnaval de 2017. Os desafios começaram logo após o último desfile, quando o intérprete Igor Sorriso e o carnavalesco Sidnei França deixaram a escola. Como se não bastasse, no sorteio da ordem de desfiles, a escola acabou na segunda posição de sexta-feira, uma colocação bastante ingrata para agremiações que pretendem lutar pelo título do carnaval. Com os reforços de Tinganá e Ito Melodia, o renomado intérprete da União da Ilha, o carro de som da Mocidade se esforçou para segurar o ânimo dos componentes. Trunfo da Mocidade em nove dos últimos dez carnavais, desta vez, o samba não funcionou muito bem e a tricolor do Limão fez apenas uma passagem regular pelo asfalto do Anhembi.  

 

- Veja a largada da Mocidade Alegre no desfile oficial de 2017

 

- Ouça o samba gravado ao vivo no desfile oficial da Mocidade Alegre em 2017

 

 

VILA MARIA 

Certamente seria o ano da Vila Maria. O enredo em homenagem a Nossa Senhora Aparecida era um dos melhores do ano, assim como o festejado samba-enredo, comandado por Clóvis Pê. Porém, a escola foi uma das que mais sentiu a forte tempestade que desabou sob São Paulo horas antes do desfile. O conjunto alegórico, um dos mais belos da noite, sofreu muito e apresentou diversos problemas de acabamento. Algumas fantasias da escola praticamente se desmancharam durante o desfile e podem criar problemas pra escola, inclusive, somar pontos para voltar no desfile das campeãs, na próxima sexta.

 

- Veja a largada da Vila Maria no desfile oficial de 2017

 

- Ouça o samba gravado ao vivo no desfile oficial da Vila Maria em 2017

 

 

ACADÊMICOS DO TATUAPÉ

Se algumas pessoas ainda não prestavam a devida atenção na Acadêmicos do Tatuapé, certamente tudo mudou depois que a escola surpreendeu o mundo do samba e conquistou o vice campeonato do carnaval de São Paulo, em 2016. Depois de realizar três bons ensaios técnicos, a Azul e Branco da zona leste era uma das escolas mais aguardadas do ano e correspondeu as expectativas a altura. Exaltando a força do povo africano, a Tatuapé ‘Kizombou’ no Anhembi em uma apresentação que beirou a perfeição. A comunidade, embalada pela apresentação fantástica do intérprete Celsinho Mody, estava solta e brincou oo tempo todo. Como diz a letra do samba se transformaram em uma ‘Kizomba de um povo feliz’. As alegorias, apesar de pequenos problemas pontuais, encheram os olhos do público e as fantasias foram o ponto alto do desfile, tamanho o capricho e acabamento.

 

- Veja a largada da Tatuapé no desfile oficial de 2017

 

- Ouça o samba gravado ao vivo no desfile oficial da Tatuapé em 2017

 

 

GAVIÕES DA FIEL

Com a força e a dos migrantes, a Gaviões da Fiel pisou no Anhembi disposta a deixar para trás alguns dos maus resultados que acumulou nos últimos anos. Porém, mais uma vez, a escola deixou a desejar. O que se viu no Anhembi, novamente, foi apenas uma apresentação regular daquela que é dona de quatro títulos do carnaval de São Paulo. Mesmo com o esforço do intérprete Ernesto Teixeira, uma das lendas vivas da festa na Terra da Garoa, o samba não rendeu o que era esperado.

 

- Veja a largada da Gaviões da Fiel no desfile oficial de 2017

 

- Ouça o samba gravado ao vivo no desfile oficial da Gaviões da Fiel em 2017

 

 

ACADÊMICOS DO TUCURUVI

A Acadêmicos do Tucuruvi fez uma apresentação apenas correta. Diferente dos últimos carnavais, quando chegou a voltar duas vezes no desfile das campeãs, a escola da Cantareira não conseguiu repetir o sucesso de outrora. O enredo sobre a cultura da rua não foi fácil de entender para quem assistiu a apresentação. As alegorias e fantasias apresentaram alguns problemas de leitura e acabamento, o que deve tirar a agremiação da luta pela volta na sexta-feira das campeãs. 

 

- Veja a largada da Tucuruvi no desfile oficial de 2017

 

- Ouça o samba gravado ao vivo no desfile oficial da Tucuruvi em 2017

 

 

ÁGUIA DE OURO

A Águia de Ouro pisou na pista do Anhembi já com o dia claro. O samba, um dos mais criticados da safra, provou na Avenida que realmente não era a melhor obra para o desfile da comunidade da Pompeia, apesar o esforço quase heroico de Douglinhas e Fernandinho SP, a dupla de intérpretes da escola. O enredo sobre Luisa Mell e a defesa dos animais não agradou. Muitas alas estavam com fantasias muito pequenas, deixando a impressão que a escola passou por graves problemas financeiros na concepção do carnaval. O ponto alto foi a comunidade da Águia da Pompéia que defendeu o samba com garra e dedicação não deixando que o público que ainda restava nas arquibancadas do Anhembi perdesse o interesse e fosse embora. 

 

- Veja a largada da Águia de Ouro no desfile oficial de 2017

 

- Ouça o samba gravado ao vivo no desfile oficial da Águia Ouro em 2017

 

Sete escolas passam pelo Anhembi na noite deste sábado, Macha Verde, Unidos do Peruche, Império de Casa Verde, Dragões da Real, Vai-Vai, Nenê de Vila Matilde e Rosas de Ouro encerram as apresentações do Grupo Especial.

Copyright© 2007/2017 - TAMBORINS.COM.BR - Todos os direitos reservados.
Este material não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.